shutterstock_635588660.jpg

Dermatologia Pré e Adolescente

Acne
 É uma doença multifatorial que ocorre no folículo pilosebáceo, são observados nestes pacientes alteração do padrão de  queratinização dentro do folículo, aumento do tamanho das glândulas sebáceas, as quais produzem mais sebum e aumento da quantidade de Propionibacterium acnes. Sabe-se há muito tempo que os hormônios andrógenos são conhecidos também por ter envolvimento na acne, e atualmente foram observados existência de receptores de andrógenos nas glândulas sebáceas.
A acne tem uma prevalência mundial de 80% de casos, e dentre estes, 20% são moderados a grave, na vida adulta está ocorrendo aumento de incidência de acne em cerca de 40% dos adultos.

Tem vários graus de gravidade, variando do grau I ( comedônica ), grau II ( pápulo-pustulosa), grau III ( acne nódulo-cística), grau IV ( acne conglobata) e grau V (acne fulminans ), nesta última é rara, tem aparecimento súbito e tem sintomaerais como febre, leucocitose, poliartralgia, e hemorragia ou necrose de algumas lesões.

Dermatite Seborréica 
É uma doença comum, crônica e recorrente, não contagiosa e que ocorre mais em áreas ricas em glândulas sebáceas, com preferência de couro cabeludo, face, orelhas/ouvidos, tronco e áreas intertriginosas.

Ocorre em crianças e adultos, com picos de incidência nos primeiros 3 meses de vida e depois dos 40 aos 70 anos. Pode estar associada à doenças neurológicas, piora com variações de temperatura, exposição UVA, stress, bebida alcóolica, banho quente/demorado. Apresenta incidência importante em pacientes com HIV e inclusive com lesões mais exuberantes.

Se caracteriza por lesões avermelhadas e descamativas nos locais acometidos.
  
 Dermatite Atópica
É uma doença crônica que ocorre durante a infância, pode ser associada à aumento sanguíneo de IgE, rinite alérgica e/ou asma e história familiar de dermatite atópica. Não existe  um exame específico e sim uma série de manifestações clínicas que são favoráveis para este diagnóstico, algumas delas são: coceira, lesões crônicas em áreas flexoras de membros superiores e inferiores, lesões faciais na infância, ressecamento de pele, infecções cutâneas, queratose pilar, pitiríase alba, eczema no mamilo, acentuação perifolicular, entre outros sinais. 50% dos pacientes desenvolvem a dermatite atópica no primeiro ano de vida e 30% desenvolvem entre 1 e 5 anos de vida, 80% podem desenvolver rinite e asma no decorrer da infância. Vários estudos mostram que alguns tipos de alimentos podem exacerbar a dermatite atópica. 

As lesões são em geral avermelhadas, ásperas, descamativas e muito pruriginosas ( coceira ).